Seguidores

Nuvem de Tags

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Algumas coisas que vocês (e os outros) não sabem sobre mim...

Continuando a brincadeira proposta pela colega Michele, do blog Meus Devaneios:

1 - Eu desmaio quando vejo um ferimento muito casca-grossa. O desmaio mais vergonhoso que tive deu-se diante de uma namorada quando ela estava fazendo curativo em mim. Acordei com o irmão dela me abanando. Se ele não tivesse perto e me segurado, eu teria me estatelado no chão porque ela não se garantiu me segurar.

2 - Minha primeira vez demorou um pouco mais de tempo do que você está levando para ler isto.

3 - Eu fico muito tímido quando realmente estou afim de alguém.

4 - Uma vez eu saí com uma roupa mais apertada que o normal, por não reparar em quase nada que eu visto, e fui confundido com um homossexual. Sem querer, eu pude testemunhar a imbecilidade de pessoas que tem medo de tudo que é diferente.

5 - Eu já ouvi um fantasma. Eu trabalhava num prédio velho e enorme. Estava só lá por conta do trabalho que tinha na época. Passando embaixo de um pavilhão antigo, ouvi o som de alguém lavando o chão. Como eu estava só, sabia que ninguém (vivo) poderia estar lá. Eu levei uns quinze minutos pra criar coragem e fui lá. Me cagando de medo mas fui. Não podia perder a chance de ver um fantasma de perto. Subi os degraus tão trêmulo que estava vendo a hora de minhas pernas voltarem por conta própria. Até o último degrau, eu ouvia o ruído de alguém lavando o chão que a medida que eu subia aumentava a força. Dobrei o corredor na direção que meu ouvido me levou e... não vi nada. Até o barulho cessou. Desci, e quando chegava lá embaixo ouvia o ruído novamente. Cheguei a conclusão de que, se e fato havia um fantasma, ele deveria ser mais medroso que eu.

6 - Eu acabo de descobrir que a mulher pra quem eu mais bati punheta na vida chama-se Krista Allen. Ela estrelou a parte da série de filmes eróticos "Emanuelle" que eu mais gostei. Pra quem não sabe, Emanuelle sempre passava (ou passa, nem sei) no Cine Privé da Band sábado depois da meia-noite. Acho que o meu record numa só noite foram oito! Ah, Krista Allen...

7 - Quando eu descobri que tem mulher que gosta de homem inteligente (que nem precisa ser bonito), passei a ler mais. Investimento mais acessível para que eu não ficasse só pegando a Krista no banheiro de casa.

8 - A primeira menina pra quem tive coragem de pedir em namoro era a garota mais safada da rua na época. Ela foi tão boazinha comigo ao recusar... ainda disse assim: "se quiser só me pegar eu deixo". Ah, como as coisas fáceis só aparecem pra quem dificulta. E pensar que eu chorei e chorei e chorei... burrão eu era, né? -  mas beeeeeem depois, quando deixei de ser besta, eu peguei.

9 - Meu pai, o Sr. Paulino, criava patos e galinhas quando meus irmãos e eu éramos crianças. Certa vez, eu me agachei e fiquei admirando os patinhos. Meu short, na ocasião, tinha um furo bem no fundo. Como eu estava sem cueca, parte do meu saquinho ficou saliente. O patinho (tão bonitinho quando é filhote) chegou perto de mim. Eu fui virar e dizer pra meu pai e primos que estavam perto como aquela criatura era linda quando senti um beliscão. O pato pensava que meu saquinho era comida e eu ouço piadas a respeito disso até hoje.

10 - Eu não concordo com traição. Não julgo quem trai, nem faço o discurso hipócrita de que nunca traí ou trairei, mas, não vejo sentido na prática desenfreada da traição. Se não quer mais, ou não quer mais viver uma relação monogâmica, por que não deixar isso claro? Eu acho que o amor/prisão está fora de moda, mas falta coragem para as pessoas reconhecerem isso. Sou a favor do relacionamento aberto, acordado, às claras, não de práticas cínicas que hoje assolam quase todos os relacionamentos que conheço. Sou contra a banalização da traição e não aceito o discurso de que homem é safado e mulher se vinga, assim como não aceito que só a mulher seja humilhada por trair.

11 - Eu não voto em partido de direita. Cresci num bairro de periferia e sou filho de uma família humilde que pagou as duras penas de um país rico em desigualdade. Cresci num local em que a ausência histórica do estado matou e fez matar dezenas de amigos próximos meus. Sei que tudo isso é fruto da política elitista que esse país viveu desde a colonização, depois teve continuidade com os coronéis da república, com os militares da ditadura e com os neoliberais, filhos de FHC. Por isso, não aceito o discurso meramente administrativo e plebiscitário que assola, por falta de reforma política, mais essa eleição. Votar na direita, seria o mesmo que ser conivente com toda a injustiça social da qual sou/fui vítima. Não voto sempre no mesmo partido, e posso até não votar, mas não voto na direita de Serra.

12 - Quando eu morrer, eu gostaria que cantassem ou tocassem a versão original de "Eu quero apenas" de Roberto Carlos. Ela diz muito do tudo de mim.

13 - Talvez minha maior virtude seja expor minha coerência e esconder minhas contradições.

Este não sou eu!

23 comentários:

Tânia Meneghelli disse...

Excelente post pra conhecer melhor suas opiniões, Eraldo. Aliás, há aqui uma coincidência: no meu post de hoje também abordo uma experiência fantasmagórica. Faço ideia do quanto a bicadinha do pato doeu nos seus fundilhos... Minha irmã, quando criança, levou uma de um ganso, bem no umbigo. Diz ela que dói horrores! Quanto à parte da política... Hum... Bom, melhor deixar pra lá. Cada um é cada um e pronto.

Beijoca!

Michele P. disse...

Eraldo

Gostei da montagem com a foto. rs

Obrigado pelo post.
Bjs

airlon disse...

putz; quer dizer que o nome da minha 1º namorada na verdade é Krista Allen? Enfim... Ah, realmente nos consola saber que ainda existem mulheres que gostam de homens inteligentes mas... onde encontra dessas pra vender? E eu também não voto em partido de direita! Abraço, saudações musicais!

Adison César Ferreira disse...

E o destino do patinho, meu velho? O que aconteceu?

Alline disse...

Eraldoooo:
Eu também participei da brincadeira, legal, né? Mas fui mais econômica. E agora sei mais um pouco de ti, e concordo com quase tudo. És um querido.
Beijobeijobeeeeijo

Lury Sampaio disse...

Ri muito da número 9 hehe
beijos.

Fátima disse...

Oi Eraldo,

rs... ri muito de tuas experiências, não teve como evitar, quanto a politica estou contigo no lado esquerdo.

Beijo meu

Altavolt disse...

Muito bom , Eraldo, as suas peripécias passadas são muito comuns na vida de garotos pobres, de periferia, como nós. Me identifiquei com muita coisa. Bastante verdadeiro e humano o seu relato. Abraço!

Crônicas do Cotidiano disse...

Olá amigo Eraldo,

Depois de um tempo "off" venho te visitar e me deparo com esse texto... Rapaz me fez pensar um pouco sobre raízes e até senti um saudade doloridaaaa de casa.

Você sempre com esses textos inteligentes, críticos e com bordas de um humor puro.

Parabéns meu amigo e quanto seu posicionamento político, só digo que;

"política não se discute, apenas se justifica nas urnas"

Abraço meu nobre!

Luna Sanchez disse...

Ah, coisa boa saber um pouco mais de ti através desse texto tão bem escrito e divertido!

Lembro que assisti "Emanuelle - A Nova Geração" (ou algo assim) e morro de medo de fantasmas, logo jamais seguiria um barulho desses, correria para o lado oposto.

Beijos, querido!

ℓυηα

AGENTE FOOSE disse...

Ah, Krista Allen!:-)

Kra, ri muito e me identifiquei em tudo que escreveu. Menos no lance do patinho... nesse eu ri pacas! Muito bom esse post, pois dá para conhecer um pouco mais de vc!

Um grande abraço...

Valéria Sorohan disse...

Confesso que ri em algumas partes. Não vi as imagens, não abriu no meu computador. Eu também não voto em partido de direita...rs
Adorei suas revelações.

BeijooO*

tonhOliveira disse...



ERA.L.DO PAU.lino!
Quequéissso minino!

A coragem é uma virtude!
Se o da foto não é tu,
quem és e quem é o da foto?

A parecença com outros homens é normal,
mas a tranparência é rara...

Lembrando oo perfil:
Quantos EUS compõe teu MOSAICO?

Abraço-tchê!

P.S.: Eu também usei roupa apertada,
uma "mini bluza", rosa, lá nos anos 70,
com calça pantalona de cintura alta.
E dancei rebolando, imitando o Ney Matogrosso...
Consegui casar e vivo com a mesma mulher a 33 anos.
Temos duas filhas, Marias...

Ah! ah! ah! ah!

Nara disse...

Eraaaaldo!

Me senti em falta com você. Eu sei, ando sumida >.<'
O tempo tá me matando.

Adoooooooooorei ler sobre você. É autentico, sincero,fala mesmo,sem medo! Mas vem, cá...EMANUELLE??? hauhsuahsuahsuhaushuahsuahsuhas
Tá brincando comigo.
Tá, tá, ela é bonitona! rsrs

Beijo!

Déia disse...

Uau..

Adorei!

Prazer em te conhecer!! Adorei suas respostas e a música " eu quero apenas!"

bj

António Rosa disse...

Eraldo

Gostei de todo o texto, pois está bem divertido. Mas o 7, 10 e 11 ficaram especiais (para mim, claro).

Bom voto amanhã

António

Déia disse...

Bom domingo, boa votação!

bj

Batom e poesias disse...

Eraldo
Bom exercício para se conhecer e se fazer conhecer.
Acho que não passaria do primeiro ítem que seria:
Eu nuca digo "nunca".

Continuo achando adorável sua espontaneidade e franqueza.
bjca
Rossana

disse...

Bah, adorei te conhecer mais!

Batedor de punheta entao, HUAHUHUHAU, muito boa! E desmaia com ferimentos graves, hauhuahauah!

Adorei

bjos

Atitude: substantivo feminino. disse...

Huahauahuahauhauah
A última foi a melhor!
Que fique claro que não é vc!!!
Super coerente isso.

Eu acho que só exponho minhas contradições.
Ou não?

Raquel de Carvalho disse...

Eiiiiiii...
ouvindo fantasmassss??? Acho que tava era maluco mesmo!!!
ehehehe
E qnto a política... gostei, to junto!!!!!
Beijosss

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, é o meme sobre 100 coisas sobre "mim"?

Mas é interessante te conhecer um pouco...

Fique com Deus, menino Eraldo.
Um abraço.

Rick disse...

Cara:

Esse post está sensacional!
Vou tentar fazer algo na mesma linha, com os devidos créditos!
Mas de antemão já sei que não ficará tão bom!

Parabéns!

Abraços!!!!!