Seguidores

Nuvem de Tags

terça-feira, 6 de abril de 2010

Crise Existencial - O fundo do poço e o espelho!


Espelho: Por que você está aqui?

Eu: Também gostaria de saber.

Espelho: Nossa, mas que cara horrível! Você não deveria estar aqui, deveria estar lá com eles.

Eu: Eu até tento, sabe, mas a impressão que tenho é que jamais saberei o caminho correto de lá... os labirintos alheios são aterradores.

Espelho: Tem horas que não reconheço você.

Eu:Tem horas que você me assusta mais do que eles.

Espelho: Engraçado você. Sempre com a postura de um homem seguro de si, senhor de todas as coisas. Duvido que deixe as outras pessoas te enxergarem como eu te vejo. Um ser que no fundo morre de medo de tudo, que só sapateia após conferir cada centímetro do tablado, e provavelmente já perdeu ótinas valsas por isso.

Eu: Tem horas que você pega pesado demais.

Espelho: Vai fugir de mim também?

Eu: Mas era só o que me faltava! Por acaso está tentando alguma espécie de psicologia reversa? Quantas vezes eu tenho que te falar que conselhos óbvios me causam asco? Eu preciso desse momento diante de você pra conferir as rugas de minha alma. Preciso chorar, sim, pra não cometer o pecado de me sentir um Deus; preciso me achar feio, sim, pra enfeitar cada vez mais as labaredas de minha alma. Agora vê se não me enche mais o saco! E já vou indo, porque viver é bom demais pra perder meu precioso tempo me lamentando na tua frente.

Espelho susurrando: Pelo menos funcionou...

Eu: O quê?!

Espelho falando normalmente: Nada não, volte sempre.

8 comentários:

Alline disse...

Eu, eu mesma e minha consciência mordaz? ;)

Beijo, e beijo, e beijo.

Tânia Meneghelli disse...

Pois é, Eraldo...

Espelho é um caso sério. Nem sempre o que ele reflete é o que a gente gostaria de ver, né?

Há muitos momentos em que procuro evitar o apetrecho, seja na forma literal ou na figurada.

Dar de cara com si mesmo, de repente, choca. Às vezes acho melhor me deixar com um pouquinho de saudade de mim. Assim, quando me reencontro, é uma festa.

Beijo grande!

Nara disse...

Me dá sua aqui!
Eu também brigo com o espelho, acho ele um atreviiiidooo!

Mas saiba, que vc é sim, um homem forte!

Eu vejo e olha que nem te conheço!

Beijo,
Nara

Luna Sanchez disse...

Nunca quebre o espelho, ok? Tu faz excelente uso dele...eu gosto.

Dois beijos, queridão! ^^

ℓυηα

Sara disse...

Eraldo procure bem num outro momento, o espelho não é singular, há de achar mais a cima do fundo do poço um rio de águas claras, eu vejo as gotas desta água em muitas vezes que passo por cá, e mesmo nesta crise não foi desta que você viu o fundo do poço...passo por cá depois e outras águas virão..abraço.

***MissUniversoPróprio*** disse...

Ah, que delícia de texto! Aliás, como sempre, né?

Adoro essas conversas consigo mesmo. Muito bom!

Querido, obrigada pelo carinho, viu? Vc é um doce!

Beijocas!

Michele P. disse...

Eraldo

Quem nunca teve uma c(ON)versa franca consigo mesmo?
O espelho é só um meio. Ele reflete aquilo que sabemos, mas no fundo não admitimos.
Adorei o texto!
Visite-me quando quiser. Adorarei recebê-lo no meu barraquinho de sonhos.

http://profmieseusdesvaneios.blogspot.com/

Beijos

***MissUniversoPróprio*** disse...

Psiu! Lindo fds pra ti, viu?

;) =*