Seguidores

Nuvem de Tags

domingo, 1 de novembro de 2009

Receita para ser um bom universitário


Provavelmente cinco segundos antes de eu me imaginar na faculdade* eu estabeleci uma meta para mim mesmo enquanto discente. Além dos usuais "quero ser um bom profissional", "ampliar meus conhecimentos", "conhecer novos universos", etc., eu sempre achei que pra eu poder ser feliz na academia eu precisaria conquistar três grandes objetivos:

  • Puxar um baseado com uma galera cabeça, falando de assuntos cabeças e fazendo algumas merdas homéricas;
  • Militar no movimento estudantil para ser protagonista de minha formação, afinal, é muito charmoso ser livre;
  • Fazer uma orgia com pessoas lindas de alma e quentes de carne;
Apenas duas dessas metas eu já consegui cumprir, e provavelmente a outra eu não cumprirei (snif). Mas o bacana da vida estudantil é perceber que a nossa formação não depende em absoluto de fórmulas ou enquadramentos, e sim da nossa capacidade de ser esponja da cachaça que anima a vida, ser peneira dos bagaços inúteis ao suco e ser espelho das imagens que falam a verdade.

Como diz a canção "21", composta por Bozzo Barretti e Alvin l., gravada pelo Capital Inicial no meu álbum predileto deles (Eletricidade):

"As melhores coisas se aprendem na escola, mas não na sala de aula".
_______________
*Parafraseando a frase homônima de Nelson Rodrigues: "O Fla-Flu surgiu cinco segundos antes do nada"

13 comentários:

Jamylle Bezerra disse...

"As melhores coisas se aprendem na escola, mas não na sala de aula".

Concordo plenamente!

Luna Sanchez disse...

Duas dessas já realizadas?

Curiosidade me consome sem dó...qual estará faltando e nunca será alcançada?

De minha parte, dou uma dica : nunca fumei baseado. Rs

Beijo.

ℓυηα

Luna Sanchez disse...

Voltando : acho que não militar no movimento estudantil não mereceria esse "snif"...não seria pra tanto.

Tô quase descobrindo, né?

ℓυηα

Eraldo Paulino disse...

rsrs

***MissUniversoPróprio*** disse...

kkkkkkkkk Essa Luna...

É importante experimentar a vida, mas ainda mais importante é, como você disse, saber filtrar o que deve e o que não deve ser guardado.

Obrigada pela visita, e acho que não conheço a música, embora gostei bastante de Titãs. :/

Até tentei encontrar algum vídeo, mas inacreditávelmente não consegui achar.

=***

Cibelle disse...

É verdade os anos da universidade são mágicos... Aprveite!!!
Também fiquei curiosa, rsrsrs...
Obrigada pelo carinho lá no blog.
Beijos...

Kátia Ruivo disse...

As melhores coisas da vida se aprendem em atos apaixonados...a escola sempre nos desperta amores, paixões , amigos...
retribuindo a visita! Seja sempre bem-vindo!

Lelli Ramz disse...

Oiê


eu fui uma ótima universitária... aproveitei todas as festas e tirei ótimas notas...kk lógico q precisei de ajudinha nas faltas...

e os amoressssssssssssssssssssssss ah eles eu guardooo

tem alguns q duram at hj!

bjinhus, paixões e provas

Lelli

***MissUniversoPróprio*** disse...

Obrigada! Vou baixar log logo! ;)

=*

Ronaldo disse...

realmente a musica em questão tem tudo a ver com a forma de estudarmos, dentro da sala é aquela coisa, mas é fora que somos nós e aprendemos o mundo de verdade

***MissUniversoPróprio*** disse...

A dor faz parte da vida, é necessária para a evolução. Obrigada pelo carinho lá no blog, viu? Muito bom te ter por lá. ;) =***

Tânia Meneghelli disse...

Oi Eraldo!

Antes de mais nada deixa te dizer que adorei seu espaço e pretendo estar sempre por aqui, dando uma fuçadinha e um pitaquinho também.

Como outras pessoas, também fiquei curiosa por saber qual das três coisas não conseguiu realizar. E concordo plenamente com a Luna, movimento estudantil jamais mereceria um "snif"... kkkkkkkkk!!!!

De qualquer forma, seu texto me remeteu aos bons tempos de caloura, onde eu também idealizava a vida acadêmica desse mesmo jeitinho. Isso acontece bastante especialmente em comunicação social, onde todo mundo começa a faculdade meio porra louca... O engraçado é ver que a maioria termina toda engravatadinha depois. Vai entender! kkkkkkk!!!!

Beijoca!

Luna Sanchez disse...

Oi, moço.

Passei para deixar um beijo de sexta.


ℓυηα