Seguidores

Nuvem de Tags

terça-feira, 16 de março de 2010

um MEIO e não um FIM



É incrível a associação exagerada que as pessoas fazem entre casamento, família e dinheiro. Quando alguém fala em casamento, não pensam nem em terem casa, pensam em ter logo um apartamento de luxo antes de casar, um carro do ano. Para ter filhos então, parece um pecado mortal ter filhos sem que este não possa gozar necessariamente do luxo que os pais proporcionariam. As pessoas se preocupam muito mais com os custos da família do que com a própria família. Isso é um absurdo!

Não estou aqui fazendo qualquer apologia à pobreza, e também, como qualquer pessoa que não rasga dinheiro, entendo a importância do dinheiro como um MEIO para conseguirmos conquistar muitas coisas. Mas o dinheiro deve ser sempre um MEIO e não um FIM.

Um casal que se ama, supera junto qualquer adversidade. E se não superarem logo, terão um ao outro como suporte. Agora, se a vida do casal estiver baseada em valores efêmeros ou superficiais, como a riqueza e o luxo, obviamente o casamento estará alicerçado em areia com vigas de papel.

O mesmo vale para os filhos. Quem acostuma o filhos com luxo são os pais, e eu duvido que uma criança não prefira ter a atenção e o carinho dos pais modestos financeiramente a viverem uma vida de luxo sendo educados por babás e o Cartoon Network.
Não querem casar nem terem filhos, muito bem, mas não digam que a felicidade está a venda, porque ela não está. Ascender socialmente em família é muito mais saudável, inclusive para os filhos, que reconhecerão nos pais exemplos de superação. E uma criança que já calçou sapatos genéricos, valorizará muito mais os sapatos Nike que por ventura ganhará (isso se ela não chegar ao sublime ponto de nem ligar para marcas). E aos pais já agraciados com poder aquisitivo elevado, lembrem-se, as melhores coisas na vida familiar são grátis, como um abraço e um beijo. Não substituam essas coisas por mercadorias.

11 comentários:

Sara disse...

Parabéns Eraldo, falou pouco e falou bonito, concordo com você. As melhores heranças que podemos deixar para nossos filhos são amor, respeito, carinho e bom senso, claro que boa educação e uma certa comodidade faz bem, mas as melhores coisas o dinheiro realmente não paga. Isso aqui é bom demais...abraços.

Nara disse...

É meu amigo, o mundo anda mesmo de cabeça pra baixo!

Pra mim, se existem crianças assim, é realmente culpa dos pais. Concordo com você!

Beijo,
Nara

Dai disse...

Eraldo,

é verdade mesmo, e o discurso de que é preciso 'estar estabilizado' pra casar (seja lá o que queiram dizer com isso)está tão batido que virou senso comum e passou a ser aceito como verdade máxima.

Como você bem disse, tudo o que pode ser construido por uma única pessoa pode ser mais leve se construído por duas

beijo

obs.: Obrigada pela visita no Céu

Alline disse...

A educação a gente tem em casa, com os pais ou com a cara enfiada nos livros. Podemos correr atrás pra ter cultura. Amor? É de graça. É só estender os braços. E todo resto vem do nosso esforço de cada dia, da vontade acima de tudo, do pensar que vai dar certo. Dinheiro é bom e é necessário, mas não está acima dessas coisas.

Beijão, Eraldo!

Lelli Ramz disse...

depdende quem t ensinou oq eh amor?


mas a verdade é quase smepre esta


qureem um porto seguro

daqueles a asseguram carro

casa

eu to procurando outra coisa

dividir cobertor e horas de amor

bjinhus

Lelli

Luna Sanchez disse...

Eraldo,

Acho que, muitas vezes, essas coisas são usadas como desculpas para que não se faça aquilo que dá medo, sabe? =\

* Te enviei e-mail.

Beijo, beijo.

ℓυηα

***MissUniversoPróprio*** disse...

Os pais de hoje querem compensar a falta de tempo com o excesso de dinheiro e luxo, criando filhos autoritários e desejos de obter sempre mais. Além disso, é como vc mesmo disse, se els têm tudo desde sempre, jamais saberão valorizar qualquer coisa.

Querido, obrigada pelo comentário lá no blog...ontem descobri que nem todo mundo consegue falar o que tem dentro de si.

Beijos...

Luna Sanchez disse...

Reenviei o e-mail, moço.

É sobre a Lavagem, sim. E tenho pressaaaaaaaaaaaa da tua resposta! Rs

Beijo, beijo.

ℓυηα

anandagouvea disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
[Ananda] disse...

Infelizmente muitos pais e filhos acham isso.São tão ridículos,esquecem o mais importante,esquecem que a base de uma família não é as coisas que sem tem e sim o que passam juntos,o que aprendem um com o outro.Mas infelizmente,eu tive ,que aprender que muita gente pensa assim,que o mais importante é dinheiro,e isso doeu,aos que pensam assim eu só lamento,não posso fazer nada,eu aviso,só que me acham imatura demais e alguns achamq vou aprender isso,eu acho que são só pessoas que se esqueceram um pouco do que é realmente ser feliz,estão cegas.

Léo Santos disse...

É isso aí meu bruxo! Falou tudo! Sem palavras! Eu que tenho duas filhas, sigo o teu conceito... Vamos por partes!

Um abraço!