Seguidores

Nuvem de Tags

quinta-feira, 26 de junho de 2014

O FanTáSTicO mUnDO de PeDRo

Fotografia do Pedro feita por Thiago Araújo
É um menino diante de mim, até as palavras mágicas "Bora brincar?" com a voz mais gostosa do mundo. Depois disso ele é qualquer coisa, em qualquer lugar. O impossível brinca de ser. Pedro torna-se o bravo dragão guerreiro e eu um monstro com corpo de touro e rosto de cegonha. Lutamos. Bravamente. Aqueles outrora pequenos braços me acertam e empurram longe. Em seguida aqueles pés alguns segundos antes diminutos me chutam. Eu dou gritos de dor (essa é a ordem). Caio e imediatamente meu corpo vira pista de corrida para o carro pilotado por ele avançar. Cada contorno da minha perna vira um obstáculo, e derramando algumas gotas de saliva o motor ronca, os pneus cantam em freadas bruscas. O carro vai e volta. Já que estou mesmo deitado ele pega um cinto, envolve em meu pescoço. Súbito ele tem em mãos a rédea para controlar o dragão. Meus braços viram asas e sou obrigado a cuspir fogo contra os inimigos desafortunados que cruzam nosso caminho.  Minha barriga está pra cima, mas ela é a costa selada de um cavalo de fogo e o enredo oscilante, desatrelado de coesão e outras chatices lógicas são ditados pela boca sempre sorridente a decorar as mais diversas expressões de dar inveja a qualquer jogador de RPG. O cavalo aqui então corre, pula, para, anda bem devagar pra não chamar atenção, e até morre – com direito a choro e tudo. Enquanto estou nesse estado de “Bora brincar?” a realidade é como uma massa de modelar nas mãos do Pedro. Eu sempre canso antes dele, mas uma hora ele se entrega também. Deita no meu colo no único momento da brincadeira que me sinto invencível o suficiente para proteger o mocinho. Ele fecha os olhos quase sempre junto comigo. Enquanto sonho coisas desamarradas e anacrônicas chego perto do nível dele, finalmente. Até a hora de acordar, porque aí só um de nós faz isso plenamente. E não sou eu. Daí eu continuo levando minha vida normalmente, assim, imaginado o que viver. E ele vivendo o que imagina.

Um comentário:

Lílian Sousa da Mata disse...

Muito lindo! Quero entrar nesse mundo do Pedro também....